Entrevista com Marcos Valle

Marcos Valle é um músico completo, um grande cantor e compositor. Faz parte da segunda geração da Bossa Nova e também foi surfista da segunda geração de surfistas do Arpoardor. Ficou mundialmente conhecido pelo grande sucesso "Samba de Verão", regravado por diversos artistas nacionais e internacionais. Sua obra é vasta e diversa, influenciada por diversos ritmos desde a música clássica a música popular, passando pelo baião, samba, funk e também pelas influências das parcerias que fez ao redor do mundo, como a banda Chicago por exemplo. Após o sucesso de diversos álbuns lançados entre Brasil e os Estados Unidos. E de uma volta explosiva ao Brasil com o belíssimo álbum 'Vontade de Rever Você', seguido de mais um álbum auto-intitulado em 1983 que traria o superhit "Estrelar". Ele atrairia mais um vez grande notorieadade em todo o mundo com a sua "Os Grilos", que entrou no repertório dos DJ's pela Europa, levando-o a se apresentar pela Europa, Austrália, Japão e Estados Unidos novamente. Marcos Valle é um dos maiores nomes da MPB e expoentes da Bossa Nova. E A sua obra pode ser definida como rica em em influências tal qual é rica em qualidade. Uma energia contagiante, com muitas boas vibrações em um som impecável.

M&S ENTREVISTA
M&S: O seu último ábum de estúdio lançado, o aclamado Estática foi como nas suas palavras um processo de redescoberta. Muito elogiado pela crítica e também rebendo 5 estrelas no site Allmusic. Há planos para um novo lançamento de inéditas ou um novo projeto?
MV: Pois é, estou exatamente no processo, de um novo CD. Meu amigo, Joe Davis, da FarOutRecordings e eu, estamos pensando juntos como será esse próximo CD. Pensamos em mesclar coisas novas e antigas, mas ainda estamos na fase da pré -produção.

M&S: Você vem sendo descoberto por novas gerações em todo o mundo, redescoberto nas noites por brasileiros que já ouviram suas músicas e que agora acabam ouvindo também através dos DJ's e também descoberto por novos grandes nomes da música. Como é isso para você? E como foi ter uma música sampleada por um dos grandes nomes do Rap Americano, O Kanye West com "Bodas de Sangue"?
MV: Valorizo muito esse interesse dessa nova geração, aqui e lá fora, pela minha música. Isso me traz muita alegria e estímulo . Fiquei animado em ter Kanye West e Pusha T, usando minha "Bodas De Sangue". E também do Jay-Z, com meu "Ele e Ela". Fizeram um belo trabalho, além de me consultaram antes, tudo perfeito.

Sylvia Telles, Tom Jobim, Roberto Menescal e Marcos Valle (1964-65)

M&S: Sua música e mais precisamente as mudanças na sua música, foram até mesmo tema de uma tese de mestrado sobre Música. Além das diferentes influências recebidas de seus pais no seu gosto musical, e das influências de artistas de diversos lugares por onde você tem estado. Ao que mais você credita essa heterogeneidade?
MV: Meus pais eram Paraenses, meus tios Cearenses. Minha avó materna era professora de piano e música clássica, minha mãe tocava piano e e meu pai, advogado, adorava Caymmi e as músicas populares. Essa mistura toda, mexeu comigo desde meus 4 anos de idade. Deu no que deu.

M&S: A canção "Black is Beautiful” composta por você e seu irmão, Paulo Valle, também gravada por Elis Regina traz o lema já no nome o lema do movimento negro americano. Como você vê a situação ainda enfrentada pelo povo negro no Brasil?
MV: Fizemos "Black is Beautiful", quando estávamos em Los Angeles, para comemorar aquele momento em que os negros assumiam suas características, com muita beleza. O preconceito racial, no Brasil, era camuflado pela desigualdade social. O tempo passou, mas pouco mudou aqui. A não ser uma consciência dessa verdade e uma maior vigilância sobre isso. 

M&S: Como foi o processo de composição da música “Os Grilos”?
MV: Os Grilos reflete bem uma vivência minha e do Paulo Sergio. Quando crianças e pré- adolescentes, vivemos uma vida de praia e montanha. Nascemos em Copacabana, nossos pais moravam em um pequeno apartamento em uma Travessa entre a Rua Djalma Urich e a Rua Miguel Lemos, então nos aproximamos do mar, do surf, do futebol na areia, do frescobol, da peteca. Mas ao mesmo tempo, nas férias de fim de ano ( que eram longas , de Janeiro a Março . íamos para a casa que nosso avô paterno ( Vovô Eurico ) tinha em Friburgo. Ali era outro mundo, de bicicletas, cachoeiras, lareira , sapos , rios, praças , grilos, etc. Então , "Os Grilos" seria para a conquista de  uma namorada. Na sedução, oferecíamos a praia, Copacabana, passeio de automóvel. Mas, se ela preferisse, oferecíamos o rio, lareira, grilos, violão, passarinho, o que ela quisesse. Afinal, esse era o nosso mundo.


M&S: Sua música foi gravada por diversas renomadas vozes como por exemplo Sarah Vaughan e Diane Krall. Que artista ou banda você gostaria de ter a honra de uma regravação ou uma colaboração?
MV: Steely Dan
* banda americana de jazz fusion centrada na dupla Walter Becker and Donald Fagen. O grupo ganhou popularidade nos anos 70, quando fez sete álbuns juntando elementos do jazz, rock, funk, R&B e pop. 

M&S: Como foi o processo de adaptação das letras do português para o inglês para o trabalho em comemoração aos seus 50 anos de carreira no álbum ao vivo com a Stacey Kent?
MV: Algumas letras em inglês já existiam. Outras, inéditas, ou mais recentes, foram aparecendo. Drift Away era nova, uma letra de meu amigo Peter Hall, que eu musiquei. La Petite Valse era uma composição minha instrumental, que eu havia gravado no álbum 'Jet Samba'.  Mas para meu CD com a Stacey recebeu letra em francês, de Bernie Beaupère, que já havia feito letras para a Stacey no passado. E regravamos "My Nightingale", música minha, com letra em inglês, de Ronaldo Bastos, que eu havia gravado anteriormente. 


M&S: Como foi o tempo que você passou pelo Havaí? 
MV: Quando eu ia gravar meu disco de volta ao Brasil, em 81, 'Vontade de rever Você', fui para o Havaí, mais precisamente Kauai. Era a segunda vez que eu ia lá. Meu irmão Paulo Sergio e sua mulher Malena, vieram do Brasil, me encontrar lá, para fazermos as composições para o disco, entre praias, surf, tênis e otras cositas más.  O disco se chamaria 'Vontade de Rever Você', e o Havaí era o caminho natural para o Rio de Janeiro. Eu havia passado 5 anos em Los Angeles, trabalhando com Sarah Vaughan, com o grupo Chicago, com meu parceiro Leon Ware (também parceiro de Marvin Gaye), Airto Moreira e vários outros. Lá eu tinha minha moto Honda 750, com a qual quando eu podia, ia até as praias, para matar saudades do Rio. 

M&S: Você já teve alguma ideia para uma música enquanto surfava? Qual de suas música você destacaria como a com maior inspiração do surf?
MV: Enquanto surfava, fiz a música chamada "Vamos Pranchar". É o lado B do compacto que gravei na EMI, onde o Lado A, é o "Samba de Verão". Embora o "Samba de Verão" tenha sido sucesso no Brasil e em todo o mundo, afirmo que no Arpoador, onde surfávamos, em nossas pranchas de madeira, o "Vamos Pranchar" era mais sucesso que o "Samba de Verão".

M&S: Algo de novo na música brasileira que tem surgido que esteja te encantando? 
MV: Sempre me encanto com algo de novo na música. A Banda do Mar, do meu amigo e parceiro Marcelo Camelo me cativou muito. 

M&S: O Marcelo Camelo participou do seu primeiro álbum ao vivo e também lançado em DVD, O 'Conecta'. Alguma novidade sobre novas parcerias?
MV: Recentemente eu fiquei muito feliz em ter meu samba "Nas Asas Da Paixão", em parceria com meu saudoso Luiz Carlos Da Vila, gravado lindamente pelo Zeca Pagodinho, em seu novo CD  que sai em Maio.



M&S: Você que foi um artista que sofreu tanto com a censura, como vê a questão política no Brasil, com a tentativa de impeachment da presidente Dilma?
MV: Todas as opiniões e manifestações do povo devem ser respeitadas. Só acho que as eleições aconteceram a pouquíssimo tempo, então... mudar tudo agora não me parece o melhor. Teremos novas eleições em alguns anos  e aí assim o povo deve decidir.

M&S: Como a vibe da praia inspira a sua arte? O que a praia representa não só pra sua música, mas também na sua vida?
MV: Meu corpo precisa da praia, meu espírito também. Ali eu respiro, rezo, componho, recarrego as baterias.

marcosvalle.com.br
facebook.com/marcosvalleofficial
facebook.com/pages/CDMarcosValleStaceyKent